M.M.P.P


Tão linda tão bela tão seria tão tudo
Na selva é rainha guerreira tão cheia de orgulho
Seus traços deslumbrantes, olhar radiante.
Tipo aqueles cachos que você não vê na tela da estante

Faz acontecer causa ao aparecer
Ofusca curiosidade com tanto poder
Em meio toda essa maré de padronização
O reflexo do espelho é sua identificação

Estremece padrão tapa na cara da imposição
Quebra paradigmas como quebra grilhão
Essência verdadeira que a mulher preta possui
Padrão de beleza que a sociedade sempre exclui

Conclui que a natureza realmente corre com vocês
Tentam esconder, mas não dá é lucidez.
Orgulho de vocês mulher sempre contra a maré
Em terra de chapinha tem que ser rainha pra deixar de pé


Solta o cabelo e deixa o Black viver em paz
Minha Leoa essa beleza me satisfaz                                                  Refrão
Serve de exemplo pras meninas que vem atrás
Pra mim é de mais, de mais.


Ela é bem, ela é zen ela sabe o que tem.
Vai além de refém do padrão também
Ela quer vai atrás conquistar ela é capaz
Quer jornais quer cartaz sempre duas vezes mais

Subtrai a permanência do conservadorismo
E desfaz a existência do tradicionalismo
Ela é paz é amor é essência da cor
Ela faz o rancor desdobrar com a flor

Evidencia as virtudes exemplo de negritude
Não só pelo cabelo a preta tem atitude
Ela quer ela é exemplo de mulher
Contemporânea na fé vai de Brasil nagô a Guiné

Vai de Larissa a Ester, Estefani a Kellé e
ssa menina mulher.
Vai de Cristina Tereza, Cristiane,
 Andressa essa menina mulher da pele preta.

Solta o cabelo e deixa o Black viver em paz
Minha Leoa essa beleza me satisfaz                                                  Refrão
Serve de exemplo pras meninas que vem atrás

Pra mim é de mais, de mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário