RICO


Há pouco tempo havia conversado com o mano
lembro que ele dizia beats: eu quero money !
parece sonho, sonho infame parece funny
não foi pra fazer for fun foi para fazer money

os lek trouxe o cheque no frio fazendo leque
alguns barril algumas dúzias de chiclete
no que se inverte no que se inverteu
alguns milhares e milhares de notas cuzão perdeu

que nem judeu o que é meu é meu que é seu é seu
quem se perdeu não fui eu e sim foi os ateu

algumas gramas fiz virar copo de whisky
2 virou mil pombas novas querem alpiste
dj alpiste não se irrite mas se permite
queremos notas mais que o chong quer haxixe
e o cheech ficou ching ling
brisou na fita da ostentação começou a usar uns bling bling
até ia me esquecer da onde saiu esse é que vem verdadeiro poder
e pra poder ter o poder você precisa ter corpos tumultuados encima de você

cê ta brisado ? deixa quieto então por que tudo que eu falei agora foi pro lixão
rapadura é doce mais não é mole não se ficar rico fosse doce não existia os vilão o cuzão

vou do ana ao pno levo capuava juta elba e tudo os menor
a duas horas morreu um fazendo teste dois se perdeu, fazendo cheque ouvindo o Daleste
cabra da peste aos 17 se esquivou da coronhada e deu multa no pivete
pegou o filho saiu vazado com o cash levou tanto pipoco que até parece filme trash

peguei minha mala vazei da leste eu fui pra sul onde os boy nunca se cresce
comprei uma casinha alias um triplex vendi o meu barraco comprei um carro flex
orei pra yeezus , jesus que me conduziu e me deu luz pra que eu não caísse

pra que meu rap evoluísse e eu seja um pobre rico e não um rico triste

Nenhum comentário:

Postar um comentário